fbpx

HIIT é Recomendado para Diabéticos?

 

 

HIIT é Recomendado para Diabéticos? Pare por um momento e pense um pouco comigo!

Por qual razão a Associação Americana de Diabetes (American Diabetes Association) iria recomendar em seu mais recente Posicionamento Oficial sobre as diretrizes para a prescrição da atividade física e do exercício para diabéticos o HIIT?

Para responder essa pergunta inicial, vamos considerar alguns pontos!

O último posicionamento oficial sobre as diretrizes para a prescrição da atividade física e do exercício para pessoas com Diabetes, foi publicado em novembro de 2016, no famoso periódico Diabetes Care.

Então essa foi a primeira vez na história das Diretrizes oficiais para a prescrição do exercício, que o HIIT foi citado nominalmente!

Isso é um avanço no mundo da ciências do exercício e no tratamento não medicamentoso do Diabetes! Isso porque, com o método HIIT, é possível praticar exercício de baixo volume diário-semanal. Por exemplo, o protocolo mais aplicado em Diabéticos tem apenas 20 minutos de treino! São 10 repetições de 1 minuto de alta intensidade intercalando com 1 minuto de recuperação (passiva ou ativa)!

Os estudos tem mostrado melhor controle agudo e crônico da glicose sanguínea, devido a vários efeitos do HIIT no músculo esquelético. Com o HIIT, existe aumento da ativação para captação e oxidação da glicose durante e após o exercício!

E o mais interessante é que esse aumento da captação e oxidação de glicose pelo músculo ocorre pelo aumento da sensibilidade da insulina aos receptores membranas no músculo e também pelo mecanismo “secundário” de captação de glicose que é independente da insulina!

 

Professor, como assim o músculo consegue captar glicose sem a necessidade da sinalização do hormônio insulina? Pois é, o músculo esquelético tem um mecanismo “secundário” de captação de glicose que independe da ativação via insulina!

Outro efeito importante observado com a aplicação do HIIT é a maior ativação para a síntese proteica mitocondrial, tanto de proteínas estruturais como as enzimas (proteínas funcionais), o que permite a biogênese mitocondrial.

Além da hipertrofia mitocondrial, há maior capacidade enzimática para oxidação de nutrientes e O2.

Então agora, fica mais fácil responder a pergunta inicial…

O hiit é recomendado para os diabéticos?

Por qual razão a Associação Americana de Diabetes (American Diabetes Association) iria recomendar em seu mais recente Posicionamento Oficial sobre as diretrizes para a prescrição da atividade física e do exercício para diabéticos o HIIT?

Simples, porque nos últimos anos, a ciência tem estudado os efeitos do HIIT no controle da glicemia e de condições associadas ao diabetes em pessoas com o diagnóstico da doença!

Acredite, se o HIIT não fosse efetivo no controle da glicemia e se não fosse seguro a aplicação desse método de treinamento em diabéticos, então a Associação Americana de Diabetes NÃO iria RECOMENDAR O HIIT como uma estratégia de tratamento!

Curso que recomendamos   >>>Clique aqui<<<

 

Texto produzido por Fabio Ceschini

www.viajandopelafisiologia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *